Terça-feira, 12 de Maio de 2009

Segundo dados apresentados pela Marktest, entre as datas de 24 e 28 de Abril, a RTP1, RTP2, SIC e TVI emitiram 130 notícias sobre a Gripe A, o que perfaz 14% do tempo das emissões regulares de informação. É comum na comunicação social que uma notícia/novidade ocupe os destaques nos meios de comunicação. Contudo, não deixa de ser curioso o facto de, nas duas últimas semanas, as manchetes e destaques não estarem tão preenchidos com a palavra Crise, que ao longo dos últimos meses tem estado diariamente na boca dos portugueses.

 

Ora, a Comunicação Social, mais concretamente os jornalistas, limita-se a relatar a crise nas mais diversas áreas económico-financeiras, não devendo ser culpabilizada pela crise que se vive. O Jornalista cumpre o dever de informar, de se informar e de ser informado. Infelizmente, não só dá a conhecer a crise como também conhece-se a crise, sendo, neste aspecto, idêntico a qualquer outro cidadão português comum: ou encontra-se desempregrado ou teme que isso possa vir a acontecer.

 

É sabido que a grande maioria do povo lusitano desaprova e critica o actual Governo, poucos por opinião fundamentada, outros por conformação para com a crise, outros por fazerem do seu desinteresse a sua opinião e a grande maioria segue a maioria: "a culpa é do Governo!." Com tamanha descrença dos cidadãos nos órgãos políticos, se nada fizermos, nada acontece. Portugal não pode ficar à espera que um D. Sebastião surga do nevoeiro ou que apareca um Barack Obama a falar a língua de Camões. É necessária não só atitude, mas alguém que inspire à atitude.

 

É urgente parar de viver e começar a preocupar-se em matar a crise. Logicamente que as problemáticas financeiras nas capitais, bolsas e empresas nacionais não se vão resolver de uma maneira onírica. Assim sendo, há que começar por motivar e embutir nos portugueses novas perspectivas. e se não há um Órgão do Governo que todos ouçam, todos ouvem os Órgãos da Comunicação Social. É precisamente por este meio que os portugueses podem recuperar psicologicamente e emocionalmente, através de artigos, debates ou secções que motivem, estimulem e incentivem os portugues a combater a crise, a abstrair-se dela e a gerir de maneira responsável e lucrativa os curtos salários.

 

Falar da crise faz parte do problema e não da solução.  É altura de calar a crise e dar voz à mudança e à esperança. Espero, assim, os gritos da Comunicação Social.

 

João Ruela, Nº 13223



publicado por comunicaradireito às 01:50
Debater e reflectir sobre as leis da comunicação social. Coordenação: Jorge Ferreira
pesquisar neste blog
 
tags

televisão(106)

internet(105)

empresas(94)

imprensa(84)

história(62)

justiça(62)

opinião(53)

jornalistas(50)

escola(44)

blogues(42)

erc(41)

comunicação social(38)

eua(37)

informática(34)

liberdade de expressão(31)

jornalismo(25)

direitos de autor(24)

governo(22)

revistas(20)

publicidade(19)

reino unido(19)

pirataria(15)

liberdade(14)

política(12)

ps(12)

download pirata(11)

rádio(11)

censura(10)

crianças(10)

espanha(10)

agenda(9)

assembleia da república(9)

frança(9)

telecomunicações(9)

crise(8)

irão(8)

privacidade(8)

blogue para hoje(7)

concentração(7)

despedimentos(7)

direito à imagem(7)

língua portuguesa(7)

telemóveis(7)

eleições 2009(6)

cavaco silva(5)

ccpj(5)

china(5)

concorrencia(5)

prémios(5)

publicações(5)

serviço público(5)

comércio electrónico(4)

madeira(4)

provedor dos leitores(4)

psd(4)

suécia(4)

brasil(3)

futebol(3)

media(3)

regulação(3)

angola(2)

austrália(2)

bloguista(2)

canadá(2)

cds(2)

cinema(2)

clube de jornalistas(2)

consumidores(2)

coreia do norte(2)

cuba(2)

estado(2)

ética profissional(2)

google(2)

igreja católica(2)

iraque(2)

itália(2)

parlamento europeu(2)

pcp(2)

plágio(2)

sociedade da informação(2)

sondagens(2)

tribunais(2)

união europeia(2)

venezuela(2)

afeganistão(1)

alemanha(1)

américa latina(1)

anacom(1)

argentina(1)

artigo de opinião(1)

autoregulação(1)

benfica(1)

call centers(1)

casa da imprensa(1)

cia(1)

conselho deontológico(1)

coreia do sul(1)

dados pessoais(1)

despesa pública(1)

deveres dos jornalistas(1)

todas as tags