Quinta-feira, 07 de Maio de 2009

Os responsáveis dos principais órgãos de comunicação social considera que os processos judiciais que o primeiro-ministro interpôs contra os media não vão condicionar a forma como os jornalistas abordam o caso Freeport, revela um inquérito hoje divulgado. A "Sonda Central de Informação/Meios & Publicidade" procurou saber o que pensam estes profissionais sobre os vários processos judiciais instaurados nas últimas semanas pelo primeiro-ministro contra vários jornalistas nacionais. Mais de dois em cada três (69 por cento) defendeu tratar-se de "um direito normal de quem é visado num artigo jornalístico", ao passo que 26 por cento consideraram esses processos "uma forma de pressão contra os media". Dos 103 jornalistas inquiridos, apenas cinco por cento classifica o comportamento de José Sócrates como "um acto de desespero".

Relativamente ao futuro da cobertura mediática do caso Freeport, 71 por cento defende que os processos não vão condicionar a forma como os media abordarão o caso, sendo que 16 por cento destes consideram mesmo que "terão um efeito contrário nos jornalistas". Apenas 29 por cento dos inquiridos acreditam que a atitude do primeiro-ministro poderá ter impacto nos meios de comunicação social, mas com oito por cento a ressalvarem que só será visível nos meios menos influentes. No que respeita à decisão de Manuela Moura Guedes processar José Sócrates pelas suas declarações numa entrevista à RTP, 87 por cento dos inquiridos consideram que esse não deve ser um caminho a seguir pelos restantes órgãos visados pelas críticas. Desta larga maioria, 34 por cento argumentam com o facto de a TVI ter sido "o único meio directamente visado". A sonda inquiriu 103 jornalistas, entre editores, coordenadores, chefes de redacção e directores de órgãos de comunicação social, entre os dias 22 e 27 de Abril.


Fonte: Lusa.

 


publicado por comunicaradireito às 18:44
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Debater e reflectir sobre as leis da comunicação social. Coordenação: Jorge Ferreira
pesquisar neste blog
 
tags

televisão(106)

internet(105)

empresas(94)

imprensa(84)

história(62)

justiça(62)

opinião(53)

jornalistas(50)

escola(44)

blogues(42)

erc(41)

comunicação social(38)

eua(37)

informática(34)

liberdade de expressão(31)

jornalismo(25)

direitos de autor(24)

governo(22)

revistas(20)

publicidade(19)

reino unido(19)

pirataria(15)

liberdade(14)

política(12)

ps(12)

download pirata(11)

rádio(11)

censura(10)

crianças(10)

espanha(10)

agenda(9)

assembleia da república(9)

frança(9)

telecomunicações(9)

crise(8)

irão(8)

privacidade(8)

blogue para hoje(7)

concentração(7)

despedimentos(7)

direito à imagem(7)

língua portuguesa(7)

telemóveis(7)

eleições 2009(6)

cavaco silva(5)

ccpj(5)

china(5)

concorrencia(5)

prémios(5)

publicações(5)

serviço público(5)

comércio electrónico(4)

madeira(4)

provedor dos leitores(4)

psd(4)

suécia(4)

brasil(3)

futebol(3)

media(3)

regulação(3)

angola(2)

austrália(2)

bloguista(2)

canadá(2)

cds(2)

cinema(2)

clube de jornalistas(2)

consumidores(2)

coreia do norte(2)

cuba(2)

estado(2)

ética profissional(2)

google(2)

igreja católica(2)

iraque(2)

itália(2)

parlamento europeu(2)

pcp(2)

plágio(2)

sociedade da informação(2)

sondagens(2)

tribunais(2)

união europeia(2)

venezuela(2)

afeganistão(1)

alemanha(1)

américa latina(1)

anacom(1)

argentina(1)

artigo de opinião(1)

autoregulação(1)

benfica(1)

call centers(1)

casa da imprensa(1)

cia(1)

conselho deontológico(1)

coreia do sul(1)

dados pessoais(1)

despesa pública(1)

deveres dos jornalistas(1)

todas as tags

subscrever feeds